sexta-feira, 1 de janeiro de 2010

Entre a walk-in clinic e o hospital

As walk-in clinics aqui em Toronto são muito boas. Mas como já falei algumas vezes aqui, elas são boas desde que voce saiba o que tenha. Então se voce tiver uma dor de garganta e souber que precisa de um antibiótico, basta ir na walk-in clinic que rapidamente voce sai de lá com a receita do remédio que voce quer. Aqui no Canadá se leva a sério a receita, sem receita não se compra remédio que precisa de receita (parece óbvio, mas no Brasil não funciona assim, né?).
Mas se não for um caso simples, tem que ir ao hospital. Aí dizem que as esperas são grandes e também ir a uma emergencia de hospital sabendo que o que voce tem não é tão grave (por isso, por sinal, que a demora é longa, porque eles passam todo mundo que está realmente mal na sua frente) é estranho.
Mas aqui em Toronto, existe o meio termo. Existem alguns centros intermediários entre a walk-in clinic e o hospital. Só tem vantagens, o nível dos médicos parece ser bem melhor, o acesso a exames é muito maior, se o caso for realmente grave eles te levam para o hospital, e por incrível que pareça é muito mais rápido. Pelo que li no jornal, ou o torontiano não gosta desse tipo de clínica ou não as conhece.
Lógico que depois de ter descoberto esse tipo de clínica, a Lena ficou com vontade de prova-la e ficou doente, rs, rs.
A Lena começou a ter uma dor no olho estranha, mas como ela sabe que tem sinusite (diagnosticada há alguns anos atras lá no Brasil), nossa primeira idéia foi ir a uma walk-in clinic e pedir uma receita de algum anti-inflamatório. Saímos da clínica com a receita (e de bonus um remédio para nausea!!!!, que até a farmaceutica achou estranho na hora de vender, e que logicamente a Lena não tomou, rs). Só que o remédio não fez efeito, não era sinusite!!! Aí a opção seria ir a um hospital por uma leve dor no olho. Mas como eu tinha lido no jornal fomos experimentar a "clínica intermediária" (não me lembro do nome oficial delas).
A clínica fica super perto de casa, chegamos lá em menos de dez minutos. Logo na porta encontramos uma funcionária da escola do Dudu que é nossa amiga. Mais uma coincidencia para a família coincidencias. Mas foi ótimo, porque ela além de ter guiado a Lena pelo hospital, ainda a trouxe em casa, rs, rs. Lá na clínica foi identificado que o real problema éra uma inflamação no olho! Aí foi só tomar o remédio certo, um colírio antibiótico, que o problema desapareceu.
Essas clínicas parecem ser uma excelente opção para nós.

Um comentário:

  1. Sérgio, que bom que tudo se resolveu rápido, pois esse é o maior medo aqui. Mas agora fiquei curiosa, qual é o nome dessas clínicas? Um Feliz Ano Novo para você!
    Silvia

    ResponderExcluir