quarta-feira, 18 de novembro de 2009

A procura de emprego

Este mes foram enviados mais 23 currículos. Tive dois retornos. No primeiro fiz uma prova via internet com questões sobre administração mas algo bem pessoal, questões como voce se importa em trabalhar fora do expediente (sem receber é lógico). Eu já conheço a empresa do Brasil e sei que a filosofia deles é bem essa. Acho que fui mal no questionário, não tive mais resposta. O outro retorno foi bem interessante, uma empresa muito boa, só que a posição é para trabalhar em um lugar remoto do Canadá, lá no norte de Labrador. Não aceitei mas as portas ficaram abertas, eles devem ter dificuldade de mandar gente para lá. Já combinei com a Lena, se até meados do ano que vem não arrumarmos nada, vamos pensar em ir para esses lugares remotos. Além de serem cidades muito pequenas, com nada por perto, o grande problema desses lugares é sem dúvida o frio. Toronto é uma cidade "quente" para os padrões deles.
Estou também em uma seleção para a universidade de Toronto, um curso de biotecnologia. Passei no primeiro screening que era só de currículo e fiz a primeira entrevista. Foi uma entrevista longa de cerca de meia hora e mais um questionário com seis pequenas redações, e me senti bem tranquilo durante. Acho que consegui me comunicar bem. Se vou passar, bom isso é outra estória.
E ontem, recebi o telefonema de uma empresa para a qual eu já tinha mandado meu currículo há algum tempinho. Uma das empresas que mais eu tenho interesse em trabalhar, empresa grande, bem na minha área. Fiz uma entrevista de cerca de 15 minutos por telefone, e acho que fui bem. Também consegui me comunicar bem, e nada como falar com gente da sua área de trabalho. O problema é que a vaga se não é para um lugar remoto, é para talvez a cidade grande com menor qualidade de vida daqui do Canadá. Mas acho que eu consegui abrir um importante canal dentro dessa empresa. Fiquei contente. Isso mostrou também que meu currículo está funcionando.
Fui também na semana passada numa feira na biblioteca aqui perto e coloquei meu nome para um screening no supermercado aqui perto. Isso mesmo um "survival job". Screening é como eles chamam a primeira peneira para selecionar os candidatos. Fui na segunda a tarde lá, e o tal screenig é uma prova com 68 questões que voce tem que dar uma nota, a nota "um" significa que voce não concorda com a afirmação e "dez" que voce concorda totalmente. A prova era fácil, o problema é o domínio da língua. Perguntaram por exemplo se um comportamento de vez em quando "lax" é ruim para a empresa!!! Eu ainda não achei ninguem aqui no Canadá dos brasileiros que soubesse o significado dessa palavra. Pelo contexto eu achei que era algo ruim e coloquei inaceitável, rs. Bom, deu certo mas foi no chute porque "lax" é desleixado. Vamos ver o que vai dar isso. Mas se aparecer uma vaga de caixa nesse supermercado para mim nesse mes de dezembro, vou pegar sim.

Um comentário:

  1. Oi, Sergio! Eu acho que vocês devem mesmo considerar a possibilidade de irem morar em outro lugar no Canadá. Um casal de amigos nossos (do nosso grupo lá do Rio), estava aqui em Toronto e como não pintou nada - só um trabalho temporário que não foi adiante -, ele se candidatou pra uma vaga so setor públide Yellowknife, em Northwest Territories. Fica bem ao norte de Calgary, muito frio, mas a proposta valeu super a pena pra eles. Como eles têm uma filha pequena, de 5 anos, foi melhor ainda, pois ela com certeza vai se adaptar bem. Eles foram com a mudança paga pelo governo, terão três semanas de hotel também pagas, enfim, foi uma coisa mto vantajosa pra eles em vários sentidos. Depois dê uma olhada no site de NWT e veja se tem alguma vaga com o seu perfil. E se quiser o contato deles, é só me falar, OK?
    Beijos!
    Andréa

    ResponderExcluir