sábado, 21 de novembro de 2009

Greve

Se é coisa que irrita aqui em Toronto são as greves. Não que elas sejam em grande número como uma época em SP. O problema é que elas são muito longas e em serviços essenciais.
A primeira foi a da coleta de lixo daqui. Demorou acho que por volta de 1 mes. Imagine o caos em termos de saúde pública que não foi. Tudo bem que não fomos afetados diretamente, porque na época moravamos em Mississauga que não foi afetada pela greve (aqui em Etobicoke também não houve greve), mas não é possível aceitar um mes sem esse tipo de serviço.
Agora o problema é a greve dos caras que fazem as provas de direção. A Lena teve a sua prova cancelada pela greve em 28 de agosto, e agora quase tres meses depois ainda não foi resolvido o problema. Poxa alguma solução precisa ter, que se mande todo mundo embora, ou pague o que eles querem, ou acabem com a necessidade das pessoas de terem carteira de motorista (há um boato na cidade que a polícia não está mais pedindo carteira aos motoristas nas blitz!!!), mas algo tem que ser feito. Não é possível esse impasse continuar indefinidamente. A Lena está até agora sem poder dirigir por um problema unica e exclusivamente gerado pelos governantes daqui (acho que o problema é estadual).

4 comentários:

  1. Acho que o governo poderia intervir nisso. Nunca vi coisa igual. A inverno está chegando e muita gente além de mim e da Marilena vão precisar e usar o carro. Imagina quando começarem a fazer testes, vai ser uma loucura de tanta gente!!! O Canadá está mais feio depois dessa!!!
    Beijos pra vocês,
    Silvia

    ResponderExcluir
  2. Já se foram 3 meses mesmo dessa greve do DriveTest. Só pra corrigir, no caso da greve dos lixeiros realmente a negociação dava-se entre o município e o sindicato; já na greve dos examinadores de direção é entre o sindicato e a empresa prestadora, já que o serviço é privatizado.

    Parece que o governo exigiu que a empresa provenha ao menos algum serviço, nem que seja o mínimo, e essa semana vi umas reportagens mostrando que um ou outro centro foi aberto pra tipo, motorista de caminhão profissional, etc., e quem tava trabalhando eram os managers do próprio DriveTest só pra quebrar um galho.

    ResponderExcluir
  3. Pois hoje tava falando com a Neuzinha sobre a greve dos motoristas do "Samu" (ambulancias) daki de Vancouver. Ja ja faz um ano que os caras estao de greve.
    Quando morei aki em 96, teve uma greve num supermercado que eu ate onde eu entendi (com o meu ingles na epoca) o supermercado simplesmente teve que fechar as portas. Faliu!
    Cada um com sua mania.
    Um abraco,

    ResponderExcluir
  4. É um absurdo mesmo. O problema é que a empresa não está nem aí pros funcionários e quer mais é diminuir o quadro mesmo (pelo que eu soube).
    Mas o governo deveria intervir sim, há um contrato entre a província e a empresa que tem que ser cumprido.
    Se não güenta, pra que veio? Ou resolve, ou o governo deveria licitar outra empresa ou então assumir o serviço.

    ResponderExcluir