domingo, 16 de agosto de 2009

Royal Ontario Museum, ROM

Hoje fomos ao ROM.
As meninas que tem menos de 4 anos não pagaram, o Dudu pagou meia. E pagamos também o ingresso especial para ver os manuscritos do mar morto. Muito interessante, alguns manuscritos estavam expostos, são textos de mais de 2000 anos, incrivelmente bem preservados. Vídeos mostraram o local onde eles foram encontrados, como foram encontrados, etc. Acho que o local que eles foram encontrados deve ser um dos mais inóspitos do mundo, simplesmente o local é horrível. Mas interessante que nos muitos textos que estavam lá, haviam comentários que os trechos da bíblia encontrados são muito similares a textos muito mais modernos. Ou seja, a bíblia não mudou tanto assim, mesmo tendo se passado 2000 anos e tantas traduções, edições, etc.
O museu propriamente dito é meio parecido com o British Museum de Londres. Um pouco de tudo. A parte dos dinossauros é bem legal, e tem uma parte que é um museu de história natural com um monte de bichos empalhados. Tem uma ala das primeiras nações (que no Brasil chamamos de índios, inclusive tinham brasileirots também). Algumas pinturas canadenses (muito poucas), uma ala de mineralogia que acabamos não indo por falta de tempo. E as tradicionais múmias egípcias.
É um local para voltar muitas vezes, acho que no futuro acabaremos membros (paga por ano e tem entrada livre). As crianças adoraram.
Curioso também que a presença de imigrantes por lá pareceu ser muito pequena. Muitos canadenses e turistas. Mas como se diz aqui, as minorias visíveis não estavam lá representadas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário