sexta-feira, 7 de agosto de 2009

Briga no curso

Ontem minha professora tava explicando para a gente como se cumprimenta uma pessoa com as maos. Isso parece ser uma grande bobagem para nos brasileiros, afinal eh a mesma coisa. Mas para pessoas de outras culturas parece que ensinar isso eh importante.
Para exemplificar ela estendeu a mao para um aluno. Para minha total surpresa o aluno nao aceitou o cumprimento, pediu desculpas e ainda disse algo como que ele estava preservando ela. Pelo que entendi na religiao dele eh proibido tocar nas mulheres (ele era muculmano, mas nao sei se isso tem relacao direta). A professora tentou argumentar com ele que aqui no Canada tem que se deixar a religiao em casa. Ele nao aceitou, ate a situacao chegar a um impasse, que culminou com ele se retirando da classe e do curso.
Para amenizar um pouco o mau estar comentei com a professora (canadense de ascendencia jamaicana) que se eu encontra-la na rua vou dar uns beijinhos na face dela, porque isso faz parte da cultura brasileira, rs, rs, rs. Mas mesmo assim o ambiente ficou bem pesado, porque eu e a professora somos os unicos nao muculmanos na classe, e nao ficamos sabendo se os outros alunos concordaram com ela ou com o colega.
Hoje, comentei com a professora que fiquei chocado com o ocorrido, e ela me disse que ja se acostumou. Que isso acontece todos os dias aqui.
Isso eh uma coisa que me revolta, se voce quer imigrar voce tem que se integrar na cultura local. Nao da para os locais se integrarem na sua cultura. Se um dia eu quiser emigrar para a Arabia Saudita eu vou ter que obrigar as minhas meninas a irem de veu para a escola. Se isso for inaceitavel para mim, quem ta errado sou eu, nao a Arabia Saudita. Se os arabes acham isso certo ou errado eh um problema deles, que nao me diz respeito, mas se eu for la eu tenho que obedecer as regras sociais deles. Isso parece tao claro para nos, mas parece que para muitos imigrantes aqui isso parece ser um absurdo.

2 comentários:

  1. Oi Sergio,
    eu também as vezes me pergunto o que esse povo de mente tão fechada vem fazer aqui. Na minha sala somos em 6 pessoas de variadas nacionalidades e seis chineses. Eles almoçam em sala de aula, tomam chá de alho o tempo todo, as vezes fico com meu estômago embrulhado o dia todo, o cheiro é muito forte, ao que me parece, eles só se importam com eles mesmos e não se preocupam com a cultura do país em que estão inseridos, os professores sempre dão dicas e falam a respeito, não adianta. Sinceramente as vezes eu me pergunto aonde o Canadá vai chegar?! Não é preconceito de minha parte, apenas o cheiro de tempero me faz mal, tenho alergia. O remédio tem sido o seguinte para mim, apesar do ar condicionada estar no super gelado, eu ligo o ventilador na sala e pelo menos ninguém desliga rsrs, os professores até agradecem. Enfim, acho que por isso somos bem aceitos, nós brasileiros na grande maioria sabemos conviver com as regras dos outros, acredito que só temos a ganhar.
    Grande beijo, estava com saudades, faz tempo que não passava por aqui.
    Eliane

    ResponderExcluir
  2. Ola, como só agora estou lendo seu blog e achando muito gostoso este cantinho, vou expressar minha opinião. Comecei concordando contigo sobre deixarmos nossos habitos culturais em casa e entrarmos na cultura do pais em q estamos migrando, mas qdo se trata de muito radicalismo como em países tipo árabes, eu ja não concordo em aceitar regras muito rígidas. Acho que as coisas tem de serem bem balanceadas, senão perderemos nossa identidade enquanto pessoas. Acho q devemos ser o q somos como cidadãos de um determinado pais sem desrespeitar os usos e costumes dos demais e tbm sermos respeitados, a final estamos migrando e temos o direito de cultivar nossos hábitos. Isto é a minha opinião! Abraço e seu blog é muito gostoso de se ler!

    ResponderExcluir