sábado, 18 de julho de 2009

4 meses de Canadá

As coisas não evoluiram neste mes como eu esperava. O assunto emprego continua na estaca zero. Este post vai parecer meio sombrio, mas já vou dizendo de antemão que a minha lua de mel com o Canadá ainda não acabou, rs.
Na verdade o Canadá não tem culpa pelo que venho passando. Se um canadense for para o Brasil irá encontrar as mesmas barreiras para encontrar um emprego, que é a falta de conhecidos no setor (como se diz aqui network), as barreiras culturais (imagino um canadense fazendo cold calling comigo no Brasil, ele iria aprender vários palavrões em portugues, rs) e principalmente as barreiras da língua.
O fato é que eu não me preparei adequadamente no quesito língua. Meu ingles é fraco para a minha necessidade. Mas a língua oficial daqui é o ingles, e quem tem que se adequar a isto sou eu e não eles. Hoje mesmo liguei para a rogers por que meu telefone está mudo e não consegui acompanhar os testes que eles queriam que eu fizesse.
Desisti do curso que vinha fazendo. Nem sei exatamente porque desisti mas tava tendo muita dificuldade para me comunicar com os outros alunos. Mal o nome deles eu consegui aprender (nome é um problema por aqui, porque quase não conheci ninguem aqui com nome em ingles, entender os nomes em gujarati ou urdu é dificil mesmo). E como a professora que acabou me dando a última aula (não consegui guardar o nome dela, muito longo e pelo que entendi era em punjabi), não podemos esperar que alguem (no caso a escola) faça alguma coisa por nós. Nós mesmos temos que correr atrás das coisas sozinho .
Agora o negócio é tentar entrar em um linc, que é o curso de ingles para imigrantes (curioso que eles não querem me aceitar porque dizem que não preciso mais estudar ingles) e tentar o que se chama aqui um survival job, ou trabalho de sobrevivencia. Nem tanto pelo dinheiro, mas mais por ter uma ocupação. O curso que eu vinha fazendo, ELT, era só bom por causa disso, me dava um objetivo durante o dia, que era ir até lá assistir a aula. Porque não tem nada mais depressivo do que ficar desempregado em casa, assistindo desenho animado.
Bom, vamos ver agora como vai ser o balanço do próximo mes, rs.

3 comentários:

  1. Sérgio, pelo o que li o LINC não oferece aula no nível avançado, eu estou pensando em quando chegar no Canadá fazer o LINC se acharem que preciso e partir depois para um curso pago em uma universidade, com nível de inglês avançado. Essa ideia faz sentido? Será que não valeria a pena vc investir (financeiramente) em um curso (talvez específico para a sua área) mais forte?
    bj
    Marcia

    ResponderExcluir
  2. Ola Sergio,
    Qdo cheguei tbem sofri na parte do ingles, apesar de ter feito cursos no Brasil no Cel Lep...
    Tentei fazer o Linc, mas achei muito fraco e desisti mas ja ouvi historias de amigos que gostaram e aprenderam muito la.
    No meu caso, eu procurei cursos em college, como no Seneca e George Brown, que na epoca tinham programas de reimbursement, isso eh, vc paga o curso, mas depois aplica e o governo te reembolsa boa parte do valor, conseguia na media 80% de volta. Fiz o Seneca e gostei muito...

    ResponderExcluir
  3. Forca Sergio! Com certeza existe uma luz no fim do tunel e logo as coisas entram nos eixos.
    Talvez a sugestao da Ana Celia seja uma boa ideia.
    Bj

    ResponderExcluir