terça-feira, 23 de junho de 2009

Mississauga connections

Ontem fui nessa agencia. É a que eu me relatei há alguns posts atras, seria o ponto zero, o primeiro lugar que eu deveria ter ido.
Lugar suntuoso, tudo muito bonito. Entrei lá numa sala onde seria a apresentação, com mais umas vinte pessoas. Mas se poderia dar uma nota para a apresentação, zero seria muito.
Em primeiro lugar a apresentadora falava muito rápido, mas muito rápido mesmo. Outro problema é que não havia um foco, ela queria cobrir todo o espectro de procura de emprego durante a apresentação. E os interesses do publico era muito diferente, a maioria das pessoas eram cidadões canadenses desempregados, então queriam saber de seguro desemprego, segunda carreira. O que obviamente não interessa para mim. Outro problema é que a canadense apresentadora tinha dificuldades em escrever, não sei quanto de estudo ela tem, mas me pareceu muito pouco, para ela escrever development na lousa foi um parto, mas foi engraçado porque as pessoas ajudavam. Ela ainda acho que faltava um i, mas deixou assim mesmo (sorte por que no final ficou certa a palavra). E o público um show a parte, eu pensei em sugerir para eles imigrarem para o Brasil para trabalhar no mercado informal. Um cidadão, já entrando na casa dos 60 anos, foi de sandálias e short, esse teria que vender sorvete na rua em parques de São Paulo. Vai ser difícil um empregador contratar uma pessoa toda desleixada e que só sabia reclamar. Outro no meio da apresentação, falou que achava que ele podia já entregar a ficha e ir embora, rs, rs, rs. Nem aguentar mais uma hora de apresentação ele aguentou. Outro ficou indignado quando a apresentadora falou que muita gente tem que continuar trabalhando depois da aposentadoria para se manter, toda hora voltava para esse assunto. O perfil médio dos desempregados era de pessoas com muito tempo de Canadá (cerca de metade com mais de 18 anos), desempregados há muito tempo (mais de um ano) e que começaram a procurar emprego agora (sobre seguro desemprego todo muito sabia mas sobre segunda carreira ninguem). Mas para mim de certa forma isso é bom, se essa for a concorrencia que eu irei encontrar, não será nada mal, rs.

Nenhum comentário:

Postar um comentário