quinta-feira, 4 de junho de 2009

Centros de apoio a procura de emprego.

Hoje tive contato com quatro entidades do tipo, tres pessoalmente e uma por email.
Vou tentar descreve-las

Employment resource centre - no centrão de Mississauga, dá para ir a pé daqui. Tenho uma consultora, a Jasmine, que tá comentando meu currículo. Hoje foi a segunda vez que fui lá. Ela já tinha tirado uma página do meu currículo e tá tentando tirar mais uma, rs. Me deu muitas dicas, me passou um template para eu utilizar. Ainda deu uma olhada na minha cover letter, com mínimas alterações e me ensinou fazer a lista de referencias para entregar a um futuro empregador durante a entrevista. Tudo com o mesmo cabeçalho. Tenho que dar também créditos ao Mauro, brasileiro que me ajudou a fazer o currículo e a cover letter, o que me economizou muito tempo. Muito bom o serviço deles, vale a pena ir até lá.
Access employment center - também aqui perto, eles trabalham com profissionais com curso superior. Fui atendido primeiro por uma brasileira, que me reconheceu quando falei meu nome. Depois fui atendido pela minha consultora, chamada Lilian. Ela marcou duas atividades para mim na semana que vem, mas se concentrou muito em falar para mim que a minha prioridade no momento é traduzir meus diplomas. Não entendi exatamente por que. Semana que vem volto lá, com mais calma, e entendo melhor o que eles podem fazer por mim.
Peel Region Employment Preparation - esse pessoal foi indicado pelo Peel Newcomer Information Centres. Me inscrevi em um curso que vai ter durante cinco segundas feiras, a noite, especificamente para a área de engenharia. Pedi para a Jasmine dar uma olhada no curso, e ela falou que parece ser muito interessante. O curioso é que o curso é semi-pago. Tem que pagar 100 dolares, mas se voce for até o fim do curso eles devolvem o dinheiro! Segundo a Jasmine é uma forma que eles usam para afastar os que não estão interessados realmente no curso, e só se matriculam porque é grátis, e depois não aparecem. Bom, literalmente vou pagar para ver, rs.
Peel Multicultural Council - longe demais esse lugar, mas tem uma proposta bem diferente. Eles tem de tudo, apoio ao imigrante, curso de ingles e o que é o mais importante para mim, um tipo de emprego chamado co-op. Eles colocam a pessoa em empregos, ou melhor seria chamar de estágios, não remunderados. Isso mesmo eu começo a trabalhar em uma empresa de engenharia por exemplo, sem receber nada. Só ganho a tão famosa experiencia canadense e faço contatos. Nesta altura não tenho nada a perder, vou começar no final de junho. Segundo a moça que nos atendeu algumas empresas não aceitam não pagar nada, e dão uma ajuda de 10 dólares por hora. Neste council tem childcare grátis e até pagam o onibus para a pessoa se ela tiver dificuldade financeira. Mas o primeiro dia, foi ruim. Marcaram uma entrevista comigo para começara a uma e trinta. Só que na verdade era uma apresentação, e isto frustou muita gente. Primeiro que para acomodar as 20 pessoas demorou uma meia hora, porque tinhamos que preencher um documento. Segundo que tinham pessoas que eram cidadões canadenses, e não são elegíveis para este programa. Tinha também gente que não tinha o nível de ingles suficiente para o curso. Ou seja, juntaram muitas pessoas com caracterísiticas diferentes, aspirações diferentes em um mesmo balaio. Então a apresentação acabou sendo uma tragédia, todo mundo querendo falar do seu problema particular. E os chatos de plantão, um já reclamou que precisava de salário e não de emprego, outra nigeriana queria que pagassem a gasolina do carro para ela (levou uma cacetada por sinal, a moça respondeu que se ela tinha dinheiro para comprar um carro com certeza não era uma pessoa que precisava apoio financeiro), uma tragédia. Um monte de outros funcionários do council interrompendo para apresentar outros serviços (pelo que entendi eles tem como fazer traduções de documentos de graça). E eu tentando dar um mínimo de foco na apresentação, intervindo toda hora, pedindo para a moça ir para o próximo passo. No final, ainda descobri que não vão aceitar o english assessment test que fiz na nossa escola de ingles, vou ter que fazer de novo. Mas nada disso me abalou, acho esse programa interessante. E para mim que diferença faz, ficar parado aqui em casa ou trabalhando de graça, com a possibilidade de ser efetivado ou fazer contatos. Vou entrar nessa com tudo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário