quinta-feira, 28 de maio de 2009

Primeira entrevista de emprego

Na feira de empregos que fui há alguns dias atras, deixei meu currículo numa financeira. O cidadão me falou que tinha interesses por engenheiros, afinal temos facilidade com matemática, etc, etc. Para minha surpresa ele me ligou no celular e marcamos uma entrevista para ontem as duas horas.
Longe demais, tive que pegar um onibus até a estação de metro de Toronto, depois ir até o centro, fazer baldeação, pegar a linha norte até o fim e mais uns vinte minutos de onibus de novo. A sorte é que tudo isso em Toronto pode ser feito com uma passagem só. Só o onibus de Mississauga que se paga a parte.
Cheguei lá em um mallzinho super decadente, e um escritório mais ainda.
Encontrei o cidadão da feira, um canadense alto e gordo, de seus 50 anos. A entrevista foi estranha, ele me pediu para eu descrever minhas qualidades, minha família, minhas aspirações. Mas, mesmo eu perguntando, não explicou direito o que era o trabalho. Me falou que isso viria na segunda rodada de entrevistas, essa primeira seria uma peneirona somente.
Ele me deixou esperando um pouco e me deu a resposta, passei na primeira fase e a segunda seria no mesmo dia as sete da noite (ou seja cinco horas depois).
Eu nem voltei para Missi, fiquei zanzando pelo centro de Toronto (assunto para outro tópico) e voltei lá por volta das seis e meia. Acabei descobrindo que a segunda fase seria as sete e meia. E começou a chegar gente, ao todo, uns quinze. Muito estranho. E mais estranho é que quando chegava alguem, a pessoa que tinha feito a primeira entrevista vinha te cumprimentar. E nem olhava para os outros. Como assim? Que ligação eu teria feito com o entrevistador.
As sete e meia em ponto começou a apresentação, simplesmente um show. Um casal falando super rápido, aquelas palavras que motivam a qualquer um. Pelo menos foi bom, para eu testar meu ingles, rs. E aquelas perguntas, voce prefere ficar a vida inteira sendo empregado ou se tornar um empreendedor. Todo mundo levantava a mão quando ela mostrava o empreendedor. Engraçado que meu entrevistador também levantava a mão efusivamente, rs. Voce quer aplicar seu dinheiro a 3% de juros ou a 12%. E todo mundo aplaudindo. Algumas vezes cheguei a pensar que os outros quatorze que estavam comigo eram pagos para me influenciar também, rs. Aí resolvi entrar na brincadeira e a levantar a mão efusivamente, ou se lamentar com os casos de fracassos financeiros, rs.
Bom, ficou claro que trata-se de uma piramide financeira, mas ainda não entendi direito se relacionada a venda de seguros de vida ou a aplicações com juros enormes. Mas em qualquer situação piramide é piramide, um dia, cai por terra.
No final, eu e mais duas moças tinhamos compromissos inadiaveis e fomos embora, os outros doze continuaram com seus líderes (não eram mais entrevistadores) para obter maior detalhes.
Mas o mais importante foi a última transparencia, estamos nos ajudando para sermos ricos e ao mesmo tempo ajudando as outras pessoas a economizar.
E toca pegar onibus, metro, onibus, lombo de mula de novo para voltar para Mississauga, rs.
Mas só é enganado quem quer. Eu quando percebi que o cara não queria me explicar o serviço, já devia ter me mandado. É que também não tinha nada a perder, rs.
Bom, mas essa não conta como minha primeira entrevista, afinal só fui selecionado porque o entrevistador me achou com cara de idiota, rs, rs, rs.

4 comentários:

  1. Constatação triste, mas pelo menos vc pode dizer que ele ficou em dúvida porque nao te deu a resposta na hora.
    Mas acho que vc está perdendo uma grande oportunidade, imagine todas estas pessoas que acompanham os nosso blogs participando da pirâmide??? Se quiser já podemos fazer os primeiros contatos com a Camila no final de semana rs rs rs

    Mas valeu pelo passeio no centro de Toronto.

    te amo

    ResponderExcluir
  2. Muito engraçado e tragico tb. kkkkkkkk

    ResponderExcluir
  3. Sergio,

    Pior que me ligaram tambem para isto logo que eu cheguei (acho que devia ser o mesmo pessoal). Eles pegaram o meu email num Monster da vida. O kra veio com o mesmo papo que queria falar sobre o meu CV, mas nao perguntava nada sobre minha experiencia. Perguntei o nome da empresa e so com muito custo ele me falou. Depois de pesquisar na internet vi que era roubada. Ainda me ligou mais algumas vezes para me encher o saco e disse que ja tinha arranjado emprego (tive que mentir) para ele parar de pegar no meu pe.
    Mas, gracas a Deus que vc caiu fora e colocou um post para avisar a galera, coisa que eu devia ter feito...
    Um abraco.

    ResponderExcluir
  4. Oi Sérgio, não fique triste vc não foi o único rsrs
    O Paulo também passou na primeira fase da entrevista e foi até a segunda, quando percebeu que era uma roubada rsrsr.
    Você não saberia se não tivesse ido, vale aprender também que aqui tem muita enganação.
    Abraços, Eliane.

    ResponderExcluir