segunda-feira, 4 de maio de 2009

Domingão corrido

Combinamos de alugar um carro somente por um dia para tentarmos fazer algumas coisas que a pé são impossíveis.
Então logo quando a Hertz abre no domingo, já estava lá eu. Só que os carros estavam todos reservados já, não havia opção. Mas foi ótimo porque aí descobri que tem uma Avis bem pertinho. Ainda deu para economizar um pouco. Peguei um Mazda 3, é um pouco inferior ao Toyota Corola da Hertz, mas para o que precisavamos foi excelente. Não sei porque mas acho os Mazda meio durões para dirigir, não sei explicar direito.
Já com carro descobrimos que nossos planos iriam por água abaixo. A Helena tava com uma infecção lá na base da língua. Ligamos para a assist-card e novamente fomos bem atendidos, em cinco minutos já tava liberado a consulta. O senão é que é um pouquinho longe, mas não tenho do que reclamar. A clínica fechava a uma hora, portanto tivemos que sair com um pouco de pressa. Lá foi constatado que ela tá com uma infecção sim, nada de grave segundo o médico, mas precisa tomar antibiótico. O médico aproveitou e nos sugeriu que escolhessemos um pediatra como médico de família, rs. Mas é isto mesmo.
Lá perto tem uma farmácia, demorou um pouquinho, porque é eles que recompõem o pó. Diferente do Brasil onde compramos o antibiótico sólido e nós que temos que suspender. Acho certo aqui, primeiro porque voce já tá pagando caro, depois porque um leigo sempre pode diluir errrado. Minha esposa é farmaceutica, mas não sei se todo mundo faz certo. Além do que as vezes é dificil demais para diluir. Esperamos uns dez minutos e já saimos com nosso remédio pronto.
De lá, já tava todo mundo com fome, e obviamente ninguem fez o almoço. Fomos em um McDonalds mesmo, muito agradavel por sinal. E ainda tinha uns daqueles brinquedões de buffet de são paulo. Nota dez de comportamento para os tres.
Bom, antes disso tem que dar nota dez para a Helena no médico. Prestativa, simpática. Na hora de ver a garganta percebi que até o médico se assustou. Nem aquele horrível palito a atrapalhou. Mas ela sabia que tava doendo e de lá iria sair com um remédio para melhorar. Nota dez.
Da farmácia deixei a Lena no supermercado e voltei para casa. Dei o remédio para a Helena e as crianças descansaram um pouco. Mas logo depois a Lena já me chamou para eu ir busca-la. Voltamos de novo para o apartamento deixar pelo menos os alimentos de geladeira e saimos novamente, agora para o outlet comprar calça.
Fomos na chindren place deu para comprar alguma coisa e na oshkosh também. Na oshkosh nos pediram para sair porque a loja tava fechando, mas era somente tres e meia da tarde. Eu não sei onde eu enrosquei o pino do meu relógio e atrasei uma hora e meia meu relógio, rs, rs. Mas como poderia ser tres e meia ainda!!!!
Finalmente nos dirigimos para o parque, o que tinhamos prometido de manhã. Fomos no lakeshore porque lá tem uns parques grandes e a densidade populacional infantil é pequena. Além de ter grande disponibilidade de brinquedos ainda diminui o risco de contágio de gripe.
De novo nota dez para a criançada, impressionante como eles se divertem juntos no parque sem briga. Ficamos um tempo a beira do lake ontario. Só que não dá para relaxar, apesar do lago ser bem inclinado e não dar para se afogar, sempre dá medo da Luísa entrar na água.
Mas ainda tinha mais uma parada, fomos na Wal Mart dar uma completada com algumas coisas que sabiamos que tava barato ainda.
Eu só sei que chegamos quase as dez horas em casa, com fome e cansados.
Sorte que a Lena comprou no supermercado uma comidinha japonesa, que foi um sucesso.
Mas cansado estou até agora, porque até dar uma semi-arrumada em tudo, fomos dormir 2 horas!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário