quarta-feira, 13 de maio de 2009

Apresentação do colombiano

Todos os dias um aluno do curso de ingles faz uma apresentação de meia hora. O nível das apresentações começou baixo; com a minha, modéstia a parte, deu uma melhorada. Depois veio uma colombiana que incrementou um pouco. A argentina quase colocou tudo a perder, fez uma apresentação esquisitíssima nos ensinando a fazer a barra da calça (uma aula prática de corte e costura!). Mas o colombiano de hoje, chamado César, arrasou, o professor falou que em dez anos dando aula lá, nunca tinha visto uma apresentação tão boa. Além de ter sido boa quanto ao ingles propriamente dito, que era o objetivo, e de ter sido bem preparada, foi muito boa pelo lado pessoal.
Ele contou a história da vida dele, da depressão que ele teve há cinco anos atrás e como saiu dela. Pelo que ele contou os problemas dele, que parecem ter se iniciado na infância, ficaram bem graves nessa época.
A palestra dele, que no fundo foi de auto-ajuda utilizou algumas propagandas famosas, então vamos lá:

Keep walking (de uma marca de wisky), essa é dificil para ser cumprida, pelo menos para nós imigrantes. Mesmo com todas as dificuldades não podemos parar nunca. Mesmo quando a gente entrega uma prova pensando que tirou próximo de dez na aula de inglês e tira próximo de zero (o que aconteceu hoje comigo), é dificil continuar caminhando, rs.

Just do it (nike), ele falou de não ter medo de falhar ou cair, que temos sempre que assumir riscos, e que o impossível é sempre temporário. Bom, esse problema eu não tenho, porque dar mais a cara para bater do que estou fazendo atualmente, impossível, rs. Mas o não enfrentamento do risco é uma causa importante que segura as pessoas. Ele tá certo.

Think different (apple), bom esta é uma coisa que sempre eu e a Lena estamos fazendo. Sempre tendo uma nova idéia para nos enroscarmos, rs. A imigração talvez tenha sido o maior exemplo.

Sense and simplicity (phillips), tentar deixar as nossas vidas a mais simples possível.

All you need is love (beatles), dispensa explicação

Life is good (LG) também dispensa, ele falou que só temos uma vida e é melhor tentar gostar dela, rs.

Eu sei que ele deve ter copiado muita coisa de livros de auto-ajuda ou palestras de caras famosos. Mas ele foi permeando os assuntos com fatos reais da vida dele, que obviamente não vou descrever aqui. Diriamos que foi emocionante, a classe ficou em silencio total durante trinta e cinco minutos. A situação dele ficou tão extrema que segundo ele, o psiquiatra perguntou para ele se não era melhor ele se matar, então. Talvez não tenha sido realmente assim que o psiquiatra falou, mas acho que nem mais o médico aguentava ele, rs.
Bom, mas resumindo, se nós imigrantes conseguirmos realizar estes seis "mandamentos", acho que poderemos transpor nossas dificuldades de forma muito mais fácil.
Amanhã vou dar os meus parabéns pessoalmente para o Cesar.

2 comentários:

  1. Realmente muito interessante. E eu precisando de um tópico para fazer a minha apresentação hahahaha

    Mas acho que em muitos aspectos já estamos no caminho certo e só precisamos ajustar alguns destes topicos.

    bj

    ResponderExcluir
  2. Como assim...não gostou da salsa???!!!!E o estereótipo latino?Você como brasileiro não dançava isso todo dia???Levantava dançando, almoçava dançando, dormia dançando????O professor estava crente que estava "abafando" com tantos latinos na sala (risos...), não podia advinhar que você é meio alemão (risos....)
    Eunice

    ResponderExcluir