domingo, 19 de abril de 2009

Percepção de segurança

Muito interessante o sentimento de insegurança aqui em Toronto - Mississauga. Nos EUA eu já achava muita graça do pessoal (geralmente do norte) que falava da perigosíssima cidade de Atlanta. Tinha um amigo do Tennessee que trabalhava com a gente durante a semana em Atlanta e nos finais de semana voltava para casa, que me contou do desconforto que foi sair de casa no domingo a tarde para ir para Atlanta sabendo que tinha um assassino fugitivo da polícia solto. Deu vontade de rir, mas não falei para ele que em São Paulo deve ter umas 1000 pessoas na mesma condição, rs. E que se fosse assim, ninguem mais sairia de casa.
Mas voltando ao Canadá, em quase todas as estações tem um aviso enorme falando que em média um funcionário do sistema de transportes (motorista de onibus, funcionario do metro, etc) é agredido por dia (não necessariamente fisicamente). Inaceitável para eles.
Também tem uma lei que as moças poder descer fora do ponto das nove da noite até as cinco da manhã, e nenhum homem pode descer junto. Ou seja o onibus para na frente da sua casa, se uma moça descer, voce tem que ir até o ponto e depois voltar andando, rs.
O que quero dizer com isso, é como, mesmo com essas políticas até ingenuas, o canadense se preocupa com sua segurança. Coisa que no Brasil a gente perdeu há muito tempo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário