domingo, 19 de abril de 2009

Canadá 40 anos atrasado

O Canadá está 40 anos atrasado perante o Brasil.
É lógico que isto é uma brincadeira, mas é impressionante como tem coisas aqui que me lembram da minha infancia.
Ir até a escola do Dudu me lembra muito do tempo em que eu ia para a escola. Se formos a pé para a escola do Dudu temos que atravessar um terreno baldio (aparentemente particular) que quando chove fica cheio de lama. Aí entramos pelo portão dos fundos da escola que invariavelmente fica aberto. Para entrar na secretaria basta abrir a porta, ou melhor as duas portas, mas nesse caso é por causa do frio, risos.
Para ir ao adult learning center é muito mais fácil atravessar pela escola, o que é perfeitamente normal.
Quando eu era criança eu também entrava pelos fundos da escola, e passava por ruas de terra, rs.
Hoje na antiga escola do Dudu no Brasil era totalmente diferente, muros altos, segurança na porta (acho que até treinamento contra seqestro eles tinham), para entrar tinha que se identificar, etc.
Curioso como a motorista do onibus escolar daqui vai entregando as crianças para os pais. As crianças vão apontando os pais e eles vão liberando. As vezes encosta alguem e fala, sou vizinha dele e a mão dele falou para eu pega-lo. E já tá a criança liberada. No Brasil tinha um sistema de cartão e contra cartão, que se a criança e os pais não os tivessem, não saia da escola, rs.
Bom, só espero que o Canadá não perca em 40 anos toda essa ingenuidade tão gostosa, como perdemos em SP.

5 comentários:

  1. Oi Sérgio, eu já lia o Tudo ao Mesmo Tempo e não sabia do seu blog. Adorei! Continue nos informando, vc sabe o quanto é importante para quem está no Brasil só imaginando como será a vida nova no Canadá. Só lamento vcs não terem ido para Vancouver...
    Marcia

    ResponderExcluir
  2. Eu estou adorando esta ingenuidade. As vezes até dá um pouco de insegurança mas tem sido muito bom. Acho que nós conseguimos uma coisa que poucas pessoas conseguem na vida: estamos voltando aos tempos de infancia e proporcionando aquelas mesmas sensações para os nossos filhos. O perigo vai ser quando eles forem visitar o Brasil, rs.

    ResponderExcluir
  3. Você está comparando duas coisas incomparáveis. Nas escolas ricas do Canadá também deve ter 2 cartões, portões trancados, etc...
    Não se iluda, toda grande cidade tem violência.

    ResponderExcluir
  4. Sr. Anonimo, eu não sei se voce está postando do Brasil ou do Canadá, creio que seja do Canadá. Mas a coisa que mais me impressionou aqui no Canadá nesse primeiro mes, se compardo ao Brasil, foi a sensação de segurança. Talvez com o tempo isso vá mudar, não sei.
    Já quanto as escolas eu realmente estou comparando coisas diferentes, porque a "escola rica" é relativamente segura se comparada com a pública no Brasil. A comparação correta deveria ser entre a "escola pobre" daqui e a "escola pobre" brasileira. Aí sim o abismo é enorme, a escola pública brasileira está sucateada, banheiros quebrados, pixações, garotos maiores roubando a merenda dos menores, venda de drogas, professores sendo agredidos até fisicamente. Aí a comparação é covardia.
    Também outra coisa que preciso descobrir é onde os "ricos" colocam seus filhos na escola. Porque o nível delas, sejam públicas, católicas ou particulares parece ser muito semelhante. Não sei se aqui não é semelhante ao Brasil até a década de 60 quando estudar numa escola pública era sinonimo de qualidade.
    E por último, gostaria sr. anonimo que o sr se identificasse. O blog é público, é feito para todos lerem, todos os comentários são muito benvindos, mas colocar pelo menos um prenome ou o seu próprio blog vai facilitar muito nossos contatos futuros.

    ResponderExcluir
  5. Oi Sérgio, eu esqueci de assinar. E você ficou muito bravo com o sr. Anônimo (risos...),que na verdade era senhora anônima. Eu passo quase todo dia no velho Externato e posso garantir que as crianças continuam com a mesma liberdade que a gente tinha. Afinal quem vai sequestrar filho de pobre? São pequenos e vão e voltam a pé e sózinhos. Tem que comparar o Parque dos Principes de hoje com o Sion, Porto Seguro e Bandeirantes dos anos 70. Resumidamente o que eu quero dizer é que não dá para ficar confiando que no Canadá não tem violência. Tem muito menos violência, mas tem sim. É que você ainda não achou o Jardim Angela ou o Harlem daí (risos).
    Sua irmãzinha querida

    ResponderExcluir