terça-feira, 24 de março de 2009

Viagem para o Canadá 2 - no avião

A família da Marilena foi em peso nos acompanhar no aeroporto, pai, mãe, duas irmãs (a outra mora no interior), o cunhado e a Nádia. Na hora da despedida mais tristeza, mas deixa para lá. Minha mãe não pode ir. Ela tinha sido operada na sexta feira. Nada de grave, um problema de pele na pálpebra. Mas não era indicado ela viajar até o aeroporto. Para quem não conhece SP, moramos no extremo oeste da cidade. Já o aeroporto fica no extremo nordeste da grande SP, já em Guarulhos. Para ir até lá precisamos atravessar toda a marginal tiete e ainda pegar um trecho da airton senna.
Na hora de entrar no avião, o mesmo de sempre. O pessoal da Air Canada minutos antes do embarque pediu para que as pessoas respeitassem a prioridade do pessoal da primeira classe (que infelizmente não era meu caso) e das pessoas com dificuldade de movimentação e com crianças. Parece que isto foi uma senha para as pessoas se amontoarem no portão de embarque!!! e aí quando começou o embarque tivemos que atravessar todo aquele paredão de pessoas. Uma vez nos EUA pegamos um voo que atrasou muito. Então a companhia aérea, que acho que foi a Delta foi chamando as pessoas fila por fila, da última para a primeira. O pessoal já foi se arrumando no salão de embarque e em cinco minutos tava todo mundo sentado . Não sei o que o pessoal acha no Brasil, acho que ficam com medo de ter alguem sentado no lugar!!
Durante o voo foi tudo muito tranquilo. A companhia aérea parece ser boa. Fomos bem tratados. Só um pequeno imprevisto, um garoto de uns quatro anos veio para nossos lugares. Acho que como os pais deles estavam com tres lugares e quatro pessoas (dois adultos e duas crianças), eles tavam querendo empurrar um dos filhos deles para a gente. Mas o Du soube resolver o problema sozinho, falou para o menino, bom agora voce já pode ir para o seu lugar, tá?
As crianças nossas se comportaram muito bem, não choraram, não incomodaram ninguem. Legal foi a senhora do banco ao lado que me ajudou a dar comida para a Lé. Comigo ela não queria comer, mas com a senhora....
E olha que as crianças dormiram pouco. Não é fácil dormir em avião, o Du não tinha posição confortável para dormir.

Nenhum comentário:

Postar um comentário